Vessel Traffic Service (VTS)

O que é o VTS?

VTS StationO Serviço de Tráfego de Embarcações (VTS – Vessel Traffic Service) permite o monitoramento de embarcações, em tempo real, para possibilitar a gestão segura e eficaz do tráfego na área marítima selecionada, incluindo o posicionamento das embarcações quanto à identificação imediata de incidentes que possam gerar riscos para as tripulações e ao meio ambiente.

O sistema mostra em ambiente gráfico os movimentos das embarcações nas áreas de aproximação, colocando cada uma dessas embarcações sobrepostas a uma carta náutica digital, na sua posição geodésica real e informa a identificação de cada embarcação.

Em muitas vias navegáveis as embarcações operam independentemente em qualquer situação de tráfego ou tempo, sem necessidade de VTS. No entanto, conhecer os tipos de serviços e funções atribuídas a um VTS faz parte dos procedimentos para determinar se a implantação de tal serviço é a medida adequada para uma determinada área de interesse.

Benefícios do VTS

De forma básica, um VTS contribui para as seguintes tarefas:

  1. Salvaguarda da vida humana no mar e para a segurança da navegação pela identificação e monitorização de embarcações, pelo planejamento da movimentação de embarcações na área de VTS e pela divulgação de informações e assistência ao navegante;
  2. Aumento da eficiência do tráfego marítimo;
  3. Prevenção da poluição marítima e para as medidas de emergência antipoluição; e
  4. Proteção das comunidades e infra-estruturas contíguas à área de VTS.

Adicionalmente, um VTS pode prestar contribuição para o aumento da eficiência das atividades portuárias e para apoio das atividades de segurança no setor marítimo.

VTS nos Portos

Exemplo VTMISUma distinção deve ser feita entre VTS dedicados ao serviço portuário e VTS dedicados ao serviço costeiro. As atribuições de um VTS de porto estarão voltadas primariamente para o tráfego da área portuária e seus acessos diretos (águas interiores e canais, de uma forma geral), ao passo que um VTS costeiro estará preocupado com o trânsito de embarcações por um determinado trecho do mar territorial.

Com relação aos tipos de serviço, para um VTS de porto é comum esperar serviços de assistência à navegação ou de organização de tráfego, ao passo que um VTS costeiro usualmente contará apenas com o serviço de informações. Não obstante, uma estação de VTS pode ser as duas coisas, desde que equipada para isso.

Como funciona o VTS? 

Abaixo uma reprodução do que o sistema é capaz, controlar com segurança o tráfego de embarcações em portos e terminais. Veja a gravação do tráfego de embarcações em um dos portos mais movimentados do mundo, o porto de Hong Kong. São seis horas de gravação no sistema, com reprodução acelerada em 2:25 minutos.

“VTS HongKong – 06 horas de gravação”

O VTMIS

O Sistema de Gerenciamento e Informação do Tráfego de Embarcações (VTMIS – Vessel Traffic Management Information System) é uma ampliação do VTS, na forma de um Sistema Integrado de Vigilância Marítima.

As atividades do VTMIS não devem interferir com a operação do VTS, de forma alguma. A Autoridade Marítima não tem papel a desempenhar com relação ao VTMIS. Mais informações sobre o VTMIS podem ser obtidas aqui.

Regulamentação do VTS

camrO VTS no Brasil é regulamentado pela Autoridade Marítima Brasileira através da NORMAM-26, seguindo padrões internacionais estabelecidos pela International Association of Lighthouse Authorities (IALA).

A IALA revisa os serviços prestados pelas Auxiliadoras de Navegação, Autoridades de Tráfego de Embarcações, regulamentações internacionais e novas tecnologias para fornecer informações detalhadas às autoridades nos manuais, tais como o Manual NAVGUIDE e VTS, que são regularmente revisados e atualizados a cada quatro anos.

IALAEsta instituição sem fins lucrativos é a responsável mundial por regular as tecnologias e práticas que se destinam a melhorar os serviços que estão sendo prestados, como a formação do pessoal de VTS.

A SHELTER está credenciada pela Autoridade Marítima Brasileira e internacionalmente pela IALA – através de nossa parceria com a AFS Consultants – para ministrar Cursos de VTS e fazer Consultorias em VTS.

afs-logo-2

Controladores de VTS

Controlador do VTS é o título atribuído ao responsável pelo gerenciamento da operação e manutenção de um VTS e por tudo quanto ocorra dentro da Área de VTS relacionado com a prestação do serviço.

O VTS no Brasil

O VTS ainda não foi implementado em nenhum dos portos existentes. No entanto, este vem se aprimorando no sentido de substituir os sistemas ainda utilizados, exclusivamente passivos, que empregam como sensor básico o AIS. Dotado de recursos sofisticados de sensoriamento ativo e passivo como radares, câmaras de vídeo especiais, sensores meteorológicos e hidrográficos, e comunicações, permite a coleta e a produção das informações para apoio a segurança da navegação, a operação portuária, ao controle financeiro, e às auditorias, tudo em uma mesma plataforma, permitindo ao porto a entrada definitiva na era paperless, contribuindo também para o combate a “pirataria” e a redução do custo Brasil.

Em 2014 os portos do Brasil começaram a abrir licitações para implantar os sistemas de VTS. Informações sobre o andamento dessas licitações, e outras novidades sobre o VTS, podem ser acompanhadas na nossa seção de notícias sobre o VTS.

Serviços de VTS

Visando contribuir com desenvolvimento das tecnologias de tráfego de embarcações no Brasil a SHELTER buscou uma parceria com a AFS CONSULTANTS, do Reino Unido, para se tornar a primeira empresa no Brasil a ser certificada em VTS.

A SHELTER oferece cursos e consultoria em VTS para indivíduos, empresas privadas ou órgãos públicos. Para saber mais, selecione uma opção abaixo: